Pedras de Minha Rua – Luiz Lima de Queiroz

8 de fevereiro de 2019

Rua – Luiz Lima de Queiroz
Naturalidade – Santo Antônio da Glória – Bahia
Data de nascimento – 22 de novembro de 1920
Data de Falecimento – 27 de janeiro de 1990

Vindo de muito longe, Luiz Lima de Queiroz adotou Miguel Calmon como sua terra do coração. Homem de pouca estatura física, mas de muita integridade. Era honesto, tinha respeito pelo próximo, dignidade e sabedoria. Sua infância se confundiu com o trabalho – as horas de brincadeiras eram trocadas pelo trabalho, uma exigência de seu Umbelino. Foi aprendiz de sapateiro até os 15 anos de idade e teve seu primeiro emprego na cidade de Salvador, limpando o córrego que dava acesso à rodoviária antiga – essa era sua forma de sobrevivência na capital do estado. Mais tarde, se tornou um comerciante, no bairro do Arroz, fato que muito contribuiu para o escoamento de alguns produtos que ele adquiria em seu comércio como café, feijão, milho, sisal e tantas outras mercadorias. Nesse seu comércio já deu muito ‘carão’ em crianças, principalmente quando as mesmas iam comprar um doce chamado ‘jega’ (feito de rapadura e mandioca). Gostava de fazer suas caridades, distribuía várias cestas básicas aos menos favorecidos. Luizinho, como era conhecido, casou-se com dona Dete – Hildete Alves de Queiroz – com quem formou uma família de 14 filhos e, ainda achando pouco, adotou mais um. Família grande, composta por: Luiz, Terezinha, Antônio, Maria do Carmo (Carmen), João Paulo, Maria Bernadete, José Umbelino (Zezé), Maria de Lurdes (Lilia), Severiano, Sílvia, Regina Célia, Benedita, Humbertinho, Claudia Rita e Pedro. Com uma família desse tamanho, o seu tempo era totalmente dedicado ao trabalho. Assim, poderia mantê-los e criá-los no meio social, oferecendo uma boa educação. Essa turminha de 14 filhos lhe custou os cabelos brancos, com as travessuras e peraltices de Carmem, Bernadete, Lilia, Zezé, Tonho Surrapa e ainda aqueles que jogavam pedras e escondiam as mãos. Mas ele e dona Dete, com muita maestria, davam conta do recado. Após a janta, em sua casa, era hora de todos, ao redor da mesa, escutarem as suas histórias – umas repetidas e contadas pelos seus pais e outras que ele inventava. Ainda tinha as religiosas de passagens bíblicas. Luiz Lima de Queiroz estudou só até o 3º ano primário, mas teve sabedoria para colocar todos seus filhos na escola. Sua passagem aqui na terra durou setenta anos, mas deixou um legado muito importante para seus filhos: respeito e dignidade. Palavras de um filho: “nosso pai deu uma grande contribuição para Miguel Calmon – a sua família e o seu exemplo de honestidade”. A rua Luiz Lima de Queiroz fica localizada no Bairro Arroz e compõe mais uma história do livro de crônicas Pedras de Minha Rua.

Transparência

Atendimento

  Endereço

Av. Odonel Miranda Rios, 45 1º andar Centro


  Horário

Segunda a sexta-feira das 08:00 às 12:00 das 14:00 às 18:00


Telefone

74 3627 2122

IBDM-Modernização validator w3c