Pedras de minha rua – Rua Eduardo José Pereira Matos

19 de janeiro de 2019

RUA – EDUARDO JOSÉ PEREIRA
NASCIDO EM – 27 DE AGOSTO DE 1921
FALECIDO EM – 16 DE DEZEMBRO DE 2000
NATURAL DE – Miguel Calmon – Bahia

Conhecido pela cidade inteira como ‘Eduardo Encanador’, era filho de Maria Umbelina de Miranda e José Eduardo Pereira, casou-se com Gicélia Barberino Pereira com quem formou uma família com muitos filhos: José Alfeu, Wilson, Célio, Paulo Eduardo, Gicélia, Gerson (falecido), Alda Solange e Carlos Murilo. Seu Eduardo era homem do campo, mas também foi funcionário da Prefeitura de Miguel Calmon, até se aposentar na função de encanador. Foi um verdadeiro contador de piadas – fazia os outros rirem e ria também das suas próprias piadas. Com suas brincadeiras, pegava muito ‘frango’ – sem se dar conta, contava ‘causos’ de pessoas aos parentes delas e, quando percebia, já era tarde demais!!! Era um verdadeiro vexame, mas ele não se importava muito… levava tudo na brincadeira. Era um verdadeiro mestre em colocar apelido nas pessoas e se o apelidado não gostava… aí que era coisa!! Ninguém escapava de apelidos como Pau de Fuzo, Capote, Papa-Mé, Queixada, Corisco, Japonês, Barrão e muitos outros, e o mais bonito ele colocou nele mesmo – era apelidado de Dengoso. Gostava de acordar cedo, mas cedo da madrugada, caminhava até a Baixa Grande, tirava o leite e depois as suas obrigações de trabalho, agindo sempre com muita responsabilidade. Gostava de assistir diariamente ao Jornal Nacional e tinha bons amigos, com quem adorava um agradável bate-papo. Jairo Valois, Ademir da Bomba, Davino Preto e Seu Pombo foram seus amigos inesquecíveis. Seu Eduardo foi voluntário na época do surto de varíola – saía vacinando as pessoas, com o grupo voluntariado da cidade. Na política, influenciou bastante como cabo eleitoral nas campanhas de Miguel Isabella e José Otávio de Sena, e incentivou os prefeitos a construírem chafarizes em diversas localidades da cidade – não gostava de ver as pessoas passarem dificuldades por falta de água. Essa é mais uma crônica que conta a história de um morador eterno da Praça Canabrava, onde nasceu Miguel Calmon. A rua Eduardo José Pereira fica localizada no bairro da Nordestina (Baixa Grande).

Transparência

Atendimento

  Endereço

Av. Odonel Miranda Rios, 45 1º andar Centro


  Horário

Segunda a sexta-feira das 08:00 às 12:00 das 14:00 às 18:00


Telefone

74 3627 2122

IBDM-Modernização validator w3c